Açúcar natural: comparativo dos melhores açúcares naturais

Você sabe que é bom evitar xarope de milho e açúcar de mesa branco. Mas fora esses pontos, qual a real diferença entre açúcar mascavo, açúcar de côco, mel, melaço e uma dúzia de outros tipos diferentes de açúcares naturais? Qual deles é o melhor e mais saudável? Qual devemos escolher?

açúcar branco

Açúcar ainda é Açúcar

Acontece que, açúcar ainda é o açúcar, independentemente da fonte.

A ingestão em excesso de qualquer tipo de açúcar pode causar problemas e levar a aumento do risco de diabetes, doenças cardíacas e obesidade. Por isso não é recomendado ingerir muito açúcar por dia, por mais natural que ele seja! Não deixe de ler o nosso artigo sobre o açúcar e seus efeitos para a saúde.

Os açúcares naturais ainda diferem entre si de maneiras sutis. Alguns têm um índice glicêmico mais elevado do que outros, o que significa que podem elevar a quantidade de açúcar presente no sangue mais rapidamente, enquanto outros são apenas adoçantes, uma vez que não possuem carboidratos ou calorias. Outros podem não ser menos calóricos, mas trazem um pouco mais de benefícios para a saúde, por conter nutrientes como antioxidantes e minerais (diferente do açúcar de mesa).

Mel

Como é feito: Abelhas essencialmente mastigam o néctar das flores, quebram os açúcares complexos em açúcares simples e, em seguida, deposita esse açúcar nos favos, onde a água evapora, transformando essa mistura de açúcares em mel.

Sabor: doce, floral.

Prós: mel não aquecido e não filtrado conserva suas enzimas naturais, antioxidantes, minerais e algumas vitaminas. O mel também possui propriedades antimicrobianas e pode ser eficaz para combater os sintomas de resfriados.

Contras: Mel ainda contém muito açúcar, por isso use com moderação.

Melaço

Como é feito: Melaço é o líquido espesso produzido durante o processamento de cana-de-açúcar após a quantidade máxima de cristais de açúcar são removidos.

Sabor: Rico, sutilmente defumado, e agridoce. Ele contém menos açúcar do que o melaço “regulares”.

Prós: É mais elevado em vitaminas e minerais do que a maioria dos adoçantes, e, dependendo da marca, podem conter até 20% de seu valor diário de ferro, 10% de seu valor diário de vitamina B6, e uma gama de outros nutrientes como magnésio, de potássio, e cálcio. Ele também tem um índice glicêmico inferior (55-60) do que o açúcar de mesa e melaço regulares.

Contras: Algumas pessoas acham que é ligeiramente amargo, por isso pode ser mais difícil para substituir o açúcar em alguns casos.

Açúcar de Côco

Como é feito: açúcar coco é feita a partir do cozido, seiva desidratado do coqueiro.

Sabor: Tem uma cor semelhante, sabor, gosto e de açúcar mascavo.

Prós: contém pequenas quantidades de ferro, zinco, antioxidantes, e inulina, um tipo de fibra que atue como um pré-biótico. Ele tem um índice glicêmico inferior (54) do que o açúcar de mesa.

Contras: Como os outros açúcares naturais, ainda contém muito açúcar, por isso use com moderação.

Extrato de Estévia (Stevia)

Como é feito: extrato de estévia é um adoçante sem calorias, natural. Ele é extraído das folhas da Estévia, uma planta sul-americana.

Sabor: doce-de cerca de 200 vezes mais doce do que o açúcar, com um sabor amargo.

Prós: Porque stevia não é metabolizado (é simplesmente excretado), não tem nenhum impacto sobre o açúcar no sangue-significado, sem picos e quedas.

Contras: Alguns acham que a estévia tem um sabor amargo. Estudos sugerem que os adoçantes de zero caloria, mesmo os naturais, como a estévia, pode aumentar a fome e levar ao ganho de peso, assim que a moderação é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *