Slow Carb – Dieta do Tim Ferriss

Atualizado em: 23/12/2016

Para quem não gosta de contar calorias e passar mais de uma hora na academia todos os dias, essa novidade vai valer a pena – e vai valer muito a pena. Ainda não existe uma pílula para conseguir um corpo magro, definido e saudável; mas a dieta Slow Carb do author Timothy Ferriss torna esse caminho bem mais fácil de seguir.

A proposta dessa dieta não é nada complicada, mas também não é milagrosa: você segue uma dieta mais restrita durante 6 dias na semana e mantém uma rotina leve de exercícios… E como você se comportou bem durante a semana, então você ganha uma refeição para sair da dieta e comer aquilo que bem entender. Parece loucura, não é?

Parece, mas não é.

Slow carb

Se você já está acostumado a seguir dietas já deve ter ouvido falar da dieta do carboidrato, correto? Pois então, a dieta do Tim Ferriss é bastante parecida e tem quase os mesmos princípios básicos: corte do cardápio os carboidratos brancos (farinha, batata e açúcar), coma mais legumes e proteínas.

Mas o “truque” da dieta do Ferriss mora justamente no quesito carboidrato. Ao invés de “evitar carboidratos”, na dieta do Tim Ferris você evita os carboidratos de absorção rápida – que em sua grande maioria são compostos pelos carboidratos brancos, mas também são compostos por frutas, sucos, mel e outras surpresas, como derivados de leite, grãos integrais (como aveia e trigo).

É difícil seguir dieta de Tim Ferriss?

Como o próprio Tim Ferris diz: “Essa dieta foi desenhada para ser efetiva, e não divertida”. Mas calma, não fique desanimado! A grande diferença dessa dieta para as demais é que, como ela traz resultados em poucos dias, você não desanima e consegue se manter na dieta.

Bom, mas lembre-se: uma dieta, para ser efetiva, tem que ir além das medidas desesperadas para perder peso, o mais importante é ter consciência de quais hábitos alimentares te levam ao aumento de peso – e, é claro, mudar esses hábitos. Uma das vantagens da dieta do Tim Ferriss é exatamente essa: você muda esses hábitos naturalmente e com uma dieta bastante simples de seguir.

Mas calma (2): Nós já testamos essa dieta e adoramos! Por sinal, alguns membros da nossa equipe adotaram a Slow Carb antes de começar a dieta paleolítica e os resultados são bem bacanas, uma vez que elas são bem semelhantes.

E apesar da dieta ter sido desenhada para ser efetiva, ela pode ficar muito saborosa sim, basta escolher os temperinhos certos e você vai ter uma dieta saudável, efetiva e muito, m-u-i-t-o deliciosa. 😉

Como fazer a dieta do Tim Ferriss?

Em sua versão da Slow Carb, Tim Ferriss monta uma lista de alimentos liberados, de maneira a manter a dieta super simples de seguir. Basta se manter na lista de alimentos recomendados durante 6 dias, misturando-os do jeito que achar melhor. 🙂

A lista é um pouco restrita, mas você consegue um bom número de variações com os alimentos envolvidos na dieta, basta um pouco de imaginação e temperos para fazer pratos bem saborosos e saudáveis. Aliás, nós somos tão apaixonados por essa dieta que até montamos um cardápio completo para ela. Você pode conferir no final deste artigo. 😉

Fontes de Proteínas indicadas:

  • Ovos (até 1 ovo inteiro por dia, mas a clara pode ser consumida sem nenhuma moderação)
  • Carne de frango, preferencialmente peito e coxa
  • Carne de vaca, preferencialmente os cortes magros. Aliás, prefira os orgânicos (alimentados em pasto, sem rações e uso de antibióticos).
  • Carne de porco. E mais uma vez, prefira cortes magros como o lombo, nada de abusar do bacon, hein?
  • Peixes.

Vegetais indicados:

  • Feijões (preferencialmente: feijão preto, carioquinha ou vermelho)
  • Soja (feijão ou texturizada)
  • Vegetais crucíferos (couve flor, espinafre, aspargos, espinafre, etc). Aliás, o espinafre tem um um lugar marcado no prato.
  • Tomate, mas deve ser consumido com muita moderação: apenas 1 por dia.
  • Abacate, também com moderação: não ultrapassar duas colheres de sopa por dia. E, aliás, consumí-lo como tempero (nada de adicionar açúcar)
  • Lentilhas e ervilhas
  • Vagem
  • Repolho (na forma de chucrute, refogado ou outros tipos)
  • Alface, couve, rúcula e outras folhas

Mas e aí, funciona mesmo?

É como diz o ditado, muitas vezes uma imagem diz mais que mil palavras. E seguindo essa filosofia, segue abaixo uma foto “antes/depois” de um caso de estudo:

Slowcarb emagrece?

E, nesse caso, a imagem fala mais que mil palavras mesmo, hein?

Cardápio da Dieta Tim Ferriss!

Alguns dos membros da nossa equipe só conheceram a dieta paleolítica através da Slowcarb. Por isso, temos material e experiência sobre o assunto.

Se você tem interesse no material sobre a slowcarb, inscreva-se no formulário abaixo – pois te enviaremos uma oferta especial para você!

cardápio e receitas da Slowcarb

Cadastre-se para receber uma oferta imperdível do cardápio completo e as receitas da dieta Slowcarb.

Dieta do Tim Ferriss x Dieta Paleo

Embora a slowcarb tenha vários pontos de semelhança com a dieta paleolítica, em alguns pontos esses dois modelos de alimentação são bem diferentes!

Enquanto na dieta do Tim Ferriss você deve fazer uma refeição de lixo semanalmente, na dieta paleo esse “dia de lixo” não é exatamente uma obrigatoriedade. Na paleo você procura seguir os princípios da dieta a maior parte do tempo, mas não existe uma refeição off propriamente dita. O ideal é aprender a ouvir melhor seu organismo e no caso de sair da alimentação paleo, sem problemas, basta retomar.

Ambas dietas pedem uma moderação no consumo de carboidratos brancos e derivados de leite. Entretanto, a dieta paleo vai um pouco além e pede restrição a grãos e leguminosas. Já na dieta do Tim Ferriss, as leguminosas são bem vindas. 😉

Qual das duas é mais fácil de seguir? 

As duas são bem similares, mas a slow carb do Tim Ferriss tem princípios mais simples. Por ter uma lista bem simples de alimentos e promover uma refeição “de lixo”, a dieta do Tim Ferriss ganha no princípio praticidade. Afinal de contas, o que é uma semana inteira comendo certinho (sem açúcar e sem adoçante também, viu?) quando você pode tirar uma refeição inteira para comer o que quiser?

Por outro lado, a dieta paleolítica acaba sendo mais prática no longo prazo, uma vez que você dispõe de uma variedade maior de alimentos.

Slow carb ou Paleo?

A resposta nossa é: as duas! Se você não está acostumado(a) a ter uma alimentação mais saudável e precisa desenvolver disciplina, nós recomendamos começar pela Slowcarb. Como ela é bem simples de seguir, requere menos conceitos para aprender e já possui uma listinha pronta de alimentos, vale muito a pena começar por ela. Aliás, essa dieta é extremamente útil pois, além de já ter princípios um pouco semelhantes com a paleo, te ajuda a desenvolver uma disciplina alimentar, além de proporcionar excelentes resultados!

Assim que você se acostumar com uma certa disciplina e ter seus primeiros resultados super positivos, você pode considerar trocar para a dieta paleo. Além de continuar tendo resultados, você vai perceber uma mudança bem grande na sua disposição!

Dúvidas?

Esperamos que você tenha gostado desse material! Se você tiver qualquer dúvida sobre a Slowcarb ou gostaria de ter mais informações sobre o cardápio, entre em contato com a gente através dos comentários! 😉

1 comentário


  1. Olá, tenho interesse no cardápio de vocês, mas ao informar o meu email no campo para receber a oferta, o sistema não manda o email de confirmação.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *