Pimenta Emagrece?

As pimentas em seus variados tipos são muito apreciadas na culinária pelo gosto especial que dão as comidas: aquele sabor mais picante. Muita gente não sabe que além do paladar, elas também trazem muitos nutrientes que podem ser interessantes para a sua alimentação.

pimenta vermelha

Pode pimenta na dieta paleo?

Sim. A maioria das pimentas são amigáveis a dieta paleo. Elas também auxiliam a manter a dieta atrativa. Com um pouco de criatividade, temperos e alimentos de alta qualidade, você consegue criar pratos e combinações simples com muito sabor.

Benefícios do consumo de Pimenta

As pimentas pertencentes ao gênero Capsicum possuem propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias, anticancerígenas. Além disso, ainda são conhecidas por melhorar a digestão, diminuir os níveis de colesterol e por ter efeito termogênico (ajudam a emagrecer).

É preciso tomar cuidado apenas com as pimentas que não fazem parte do grupo acima, já que elas não trazem todas essas vantagens.

Algumas pimentas desse gênero são:

  • malagueta,
  • pimenta biquinho,
  • dedo de moça,
  • pimenta vermelha,
  • chili,
  • dedo de moça,
  • pimenta de cheiro,
  • entre outras.

Essas propriedades benéficas são devidas a presença do capsaicinoide – a substância que também é responsável pela ardência dessas pimentas.

As pimentas dessa família também são ricas em:

  • vitamina C
  • vitamina E
  • Ácido fólico
  • Zinco
  • Potássio

Da mesma forma que as abóboras, essa família de pimentas também é rica em carotenóides. Essas substâncias são um poderoso antioxidante e também estão presentes em outros alimentos, como as abóboras.

Alguns cuidados

Pessoas que tem problemas de saúde, como problemas de coração, predisposição à hemorróidas ou mesmo problemas de estômago devem ser ter muita cautela com o consumo de pimentas. O ideal é conversar antes com seu médico ou nutricionista.

Como usar a Pimenta no dia a dia?

Para incluir as pimentas na alimentação, o ideal é usar em pequenas quantidades e da maneira como costumamos usar, sendo condimentos. Sopas, caldos, carnes e peixes podem ficar muito mais saborosos com esse toque ardente.

Vale usar a pimenta fresca ou então o caldo da pimenta em conserva. No caso das conservas, sempre fique atento aos ingredientes do rótulo. Em muitos casos, são usados óleos vegetais ricos em PUFA, e que não fazem bem para a saúde (óleo de soja, canola, etc).

Para quem não é muito fã de um forte sabor picante, boas opções são o molho de pimenta e também a geleia de pimenta, que podem ser usado em muitos alimentos para dar um toque especial.

Já que emagrecem, por conta do estímulo ao metabolismo causado pela propriedade termogênica, as pimentas também podem ser usadas para turbinar o cardápio da sua dieta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *