Castanhas e suas vantagens

Se você também acha que as melhores coisas vem em embalagens pequenas, as castanhas vão te confirmar essa teoria! Normalmente do tamanho de uma mordida, as castanhas são ricas em gorduras saudáveis, proteínas, vitaminas e minerais.

Nesse artigo você vai encontrar um guia completo de castanhas – quais fazem bem para o seu organismo, quais nem tanto, quais propriedades elas possuem – além de dicas sobre como montar lanchinhos saborosos e saudáveis com castanhas.

castanhas

Tipos de castanhas e sementes

Todas as castanhas possuem praticamente a mesma densidade calórica (quantidade de calorias por grama) ou seja, todas elas são excelentes aditivos para qualquer dieta – mas é claro, elas devem ser consumidas com moderação (mas claro, se você já está seguindo os protocolos da dieta paleolítica, vai perceber que é bem difícil extrapolar). Outra vantagem das castanhas é que sua composição rica em ômega 3, ácidos graxos, proteínas e fibras – que te ajudam a se manter satisfeito.

Com apenas 160 calorias por porção, as amêndoas lideram o ranking de castanhas menos calóricas – sua composição, por 23 “grãos” de amêndoas, é: 6 gramas de proteína, 14 gramas de gorduras boas. Já a castanha de cajú é a segunda nesse ranking, uma porção de 16 a 18 nozes contém cerca de 30 gramas de proteínas e apenas 13 gramas de gorduras. E se você gosta de pistaches, vai ficar mais tranquilo ao comer essa iguaria: 49 grãos de pistaches têm aproximadamente 6 gramas de proteínas e 13 gramas de gorduras.

Já as castanhas mais calóricas são as macadâmias , 10 a 12 nozes têm apenas 2 gramas de proteínas e 21 gramas de gorduras. Já a noz pecã têm cerca de 3 gramas de proteínas e 20 gramas de gorduras. E mesmo com uma densidade calórica mais alta, elas ainda são saudáveis. Apenas procure consumir pequenas porções de castanhas, ao invés de pacotes inteiros desses alimentos processados – evite castanhas torradas, fritas, salgadas, glaceadas em açúcar ou cobertas de chocolate.

Outra boa notícia: embora todas as castanhas contenham bons índices de Ômega 3 e ácidos graxos bons para o coração, as nozes também possuem altas quantidade de de ácido alfa linoléico (ALA) – estudos recentes demonstram que o ALA pode auxiliar no tratamento de arritmias cardíacas e são eficazes na redução de inflamação e oxidação das artérias após refeições gordurosas.

Propriedades das Castanhas

Castanha do Pará

As castanhas do pará são ricas em selênio, um mineral que protege contra o câncer de próstata, além de outras doenças. Uma unidade de castanha do pará contém muito mais do que a quantidade recomendada de selênio ao dia, por esse motivo, é interessante consumir esse alimento com muita moderação – a quantidade recomendada é de apenas duas unidades por dia. Aliás, 6 unidades de castanha do pará possui cerca de 190 calorias, 19 gramas de gordura e 4 gramas de proteínas.

Outra grande vantagem do selênio é que ele ajuda o organismo a produzir a glutationa – esse antioxidante ajuda o organismo a eliminar os radicais livres, remover toxinas e preservar a saúde do organismo.

Ao comprar a castanha do pará, opte pelas versões que vêm com a casca ou embalagens escuras fechadas à vácuo – após a exposição a luz e oxigênio, a castanha do pará perde as suas propriedades benéficas, pois esses nutrientes são oxidados.

Noz Pecã

Meninos, as pecans também são boas para a sua saúde: ricas em beta-sitosterol, esse fitoesteróide ajuda a aliviar os sintomas da  hiperplasia prostática benigna (BPH ou aumento da próstata). Uma porção de pecas (18 a 20 metades) contém cerca de 200 calorias, 21 gramas de gorduras e 2 gramas de proteínas.

Aliás, a noz pecã é rica em ômega 9 – estudos recentes feitos com o uso de óleo de noz pecã na alimentação indicam que esse pode ajudar (e muito) na prevenção de doenças relacionadas aos radicais livres.

Amêndoas

Relativamente pouco calóricas, as amêndoas têm mais cálcio do que qualquer outra castanha – o que torna esse alimento uma opção muito saudável! Ricas em fibras e vitamina E – sendo esse último um antioxidante que ajuda a combater a inflamações e o declínio cognitivo relacionado com a idade.

Como incluir as castanhas no cardápio

As castanhas podem ser excelentes opções de lanchinhos entre as refeições – mas tome cuidado! Por serem muito saborosas mas ao mesmo tempo muito calóricas, você tem que ficar atento a quantidade de castanhas que vai consumir. Você pode praticar a regra da mão cheia: jamais ingerir uma quantidade superior ao que cabe na sua mão em forma de concha.

Se você vai comer algo que tenha uma quantidade maior de carboidratos simples, como sucos ou frutas, você pode comer algumas nozes para acompanhar – pois elas ajudam a retardar a absorção do açúcar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *