Castanha do Pará: benefícios, calorias e dicas para o cardápio

Apesar de a castanha-do-pará ser classificada como uma fruta oleaginosa, ela é a semente da castanheira do Pará (árvore típica da região Norte do país), ou seja, não é o fruto final.

Por dentro da casca marrom e fina está todo o sabor da polpa. Bastante conhecida e consumida no Brasil, ela costuma aparecer mais nas festas de fim ano junto às nozes, por exemplo.

O que muita gente não sabe é que a castanha tem vários motivos para convencer você de que ela deve marcar presença com frequência na sua mesa.

castanha do pará

Pode na dieta paleo?

Sim.

Benefícios da Castanha do Pará

Os benefícios da castanha do pará são surpreendentes, porque muita gente não sabe tudo que essa pequena semente contém. Para começar, ela só tem as boas gorduras, que ajudam a diminuir o colesterol ruim e aumentar o colesterol bom. Só é preciso tomar cuidado com as calorias, que não são baixas.

Uma das propriedades da castanha do pará é a ação antioxidante, que combate inflamações e ajuda no funcionamento das células do nosso organismo. Outro destaque é a atuação no combate ao envelhecimento e bom funcionamento da tireóide, porque uma única castanha contém uma quantidade considerável do selênio, mineral que ligado as proteínas previne o envelhecimento celular, preserva as células nervosas e ajuda a tireoide a produzir corretamente os seus hormônios.

Para se ter uma ideia da alta concentração do selênio que uma única castanha possui, seria necessário ingerir 100 copos de 200ml de leite ou 3 filés de frango de 100 gramas cada ou então 16 pães franceses de 50 gramas.

Magnésio, fósforo, zinco, vitamina B1 e vitamina E são mais alguns dos importantes componentes dela. A presença do ômega 3 também é importante, já que colabora junto com o selênio para diminuir estresse e pode até ajudar pessoas depressivas. Para os vegetarianos é uma boa opção de alimento, já que é uma fonte vegetal de proteínas.

Calorias

Apesar de todos os benefícios e propriedades, é preciso tomar muito cuidado com o consumo da castanha-do-pará. Esse sabor todo tem um preço: 656 calorias a cada 100 gramas. Portanto, a castanha não engorda, o seu excesso que é prejudicial. A ingestão deve ser controlada e nas porções adequadas para que ao invés de se beneficiar, a pessoa que consome castanhas não engorde.

Consumida de forma correta, a castanha pode, inclusive, ajudar a emagrecer. As propriedades antioxidantes ajudam o corpo a não acumular gordura. A castanha também é uma opção de lanche muito boa para quem está de dieta, porque traz saciedade acompanhada de muitos nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Consumo ideal da castanha-do-pará

Consumir a castanha com moderação é uma das principais recomendações dos nutricionistas, porque além de ser um alimento bastante calórico para o seu tamanho, o excesso pode trazer até mesmo algumas espécies de intoxicação. Tudo porque alguns minerais presentes são prejudiciais a saúde em quantidades muito acima do recomendado, podendo causas efeitos colaterais. O ideal é consumir uma castanha por dia, entre as refeições. Ou então, em intervalos maiores mas podendo aumentar um pouco a quantidade.

A castanha pode ser consumida pura como aperitivo, ingerindo diretamente a sua polpa saborosa ou então como ingrediente de receitas. Cozinhar ou resfriar não altera as propriedades da semente. Porém, quando se trata da conservação do alimento, é fundamental evitar que seja exposta a luz e ao calor, porque assim a castanha se oxida.

A melhor forma de comprar as castanhas é ainda com a casca, porque assim a polpa está totalmente protegida. Como nem sempre é fácil encontrar assim, dê preferência para embalagens a vácuo ou as que vedem a entrada de luz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *