Ameixa Preta: informações nutricionais e benefícios

Quando vamos ao mercado ou a feira, não é difícil encontrar os diferentes tipos de ameixa: preta, vermelha, amarela, importada, etc. Essa fruta, além de saborosa, é uma das variedades mais comuns aqui no Brasil.

A ameixa preta costuma ser muito usada em bolos, doces e pode ser facilmente encontrada in natura nas feiras e supermercados. Também é bastante comum encontrá-la em conserva ou seca. Confira aqui, nesse artigo, mais informações sobre os tipos de ameixas, informações nutricionais, além de dicas de como escolher essa fruta.

Ameixa Preta

Informações Nutricionais

Ameixa preta in natura

Cada 100 gramas de ameixa preta in natura contém, em média:

Calorias: 46 kcal
Carboidratos: 11,42 g
Açúcar: 9,92 g
Proteínas: 0,7 g
Gorduras: 0,28 g
Colesterol: 0 mg
Fibras: 1,4 g
Sódio: 0 mg
Potássio: 157 mg

Ameixa preta seca

Cada 100 gramas de ameixa preta seca contém, em média:

Calorias: 240 kcal
Carboidratos: 63,88 g
Proteínas: 2,18 g
Gorduras: 0,38 g
Colesterol: 0 mg
Fibras: 7,1 g
Sódio: 2 mg
Potássio: 732 mg

A ameixa seca é uma das formas mais conhecidas e consumidas da fruta, sendo utilizada em diversos pratos doces e salgados, recheios, coberturas, doces, geleias e ainda consumida pura, pois o seu sabor é muito agradável e a consistência é macia, o que faz da ameixa seca também um petisco bastante apreciado.

Ela também é rica fonte de nutrientes minerais como o potássio, o zinco e o ferro, contribuindo assim para a diminuição da pressão sanguínea, além de contribuir para a saúde dos nossos ossos. Entretanto, a versão seca da fruta apresenta mais calorias do que ela fresca, já que o teor de açúcar é mais alto.

Tipos de Ameixa

Nas feiras e supermercados brasileiros, as ameixas encontradas são:

  • Ameixas nacionais: colhida das ameixeiras da espécie japonesa, são as plantas que mais se adaptam as condições climáticas do Brasil e cujas frutas são mais suculentas que as outras espécies para o consumo in natura.
  • Ameixas importadas: é muito comum encontrar no Brasil ameixas importadas principalmente da Argentina e Chile. Também são da espécie de ameixeira japonesa, porém podem ser de outras variações da planta.

Outros tipos de ameixas não encontradas no Brasil são das ameixeiras europeias que contém menos água e da chamada ameixeira mirabolão, que rende um fruto mais rústico e usado para ornamentação.

A cor externa das ameixas varia entre o roxo-escuro, mais comum nas importadas até o vermelho e amarelo das variedades que são produzidas em terras brasileiras. A polpa pode ser vermelha ou amarela e as ameixas nacionais costumam ter o preço mais baixo comparado ao das importadas. Também é possível notar diferenças no tamanho das ameixas, já que as importadas geralmente são maiores do que as nacionais.

Como escolher?

Para garantir frutas de qualidade e no estágio ideal para consumo, fique atento a firmeza e a cor das ameixas. Se estiverem muito firmes, provavelmente não estão com sabor e textura agradáveis . Prefira as que têm a extremidade macia e ao serem pressionadas levemente não estejam duras.

O armazenamento ideal para as ameixas é dentro da geladeira, em um saco plástico. Deixe para lavar a fruta ao consumir, para evitar que estrague mais rápido. Seguindo essas dicas, você consegue conservar uma ameixa por cerca de 5 dias. Caso tenha comprado uma ameixa muito firme, você pode deixá-la fora da geladeira por até 2 dias para acelerar o amadurecimento.

Benefícios

Primeiramente, a ameixa é muito completa no que diz respeito a vitaminas, minerais e fibras alimentares, com baixo valor calórico. Muito rica em fibras, é uma fruta muito conhecida por auxiliar na prisão intestinal.

A antocianina presente na ameixa preta faz da fruta um antioxidante poderoso, ajudando a circulação sanguínea e consequentemente evitando problemas cardíacos. Portadores de diabetes e colesterol também se beneficiam com o consumo da fruta, graças a seus compostos bioativos. Já as vitaminas B e C são importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso e sistema imunológico.

Época de produção

Apesar de hoje em dia ser possível encontrar ameixas nas bancas de feiras e supermercados durante o ano todo, a época de colheita e maior oferta dessa fruta vai de dezembro a fevereiro. Isso vale tanto para as ameixas nacionais e importadas e é quando os preços e qualidade são melhores. Vale lembrar que, por ser a época de produção da fruta, nessa época você consegue encontrá-la com a menor quantidade de agrotóxicos.

O cultivo das ameixas é feito nos meses de inverno, principalmente. Os estados que se destacam nessa produção são nas regiões Sul e Sudeste, além da região de Brasília e alguns pontos do Nordeste com maior altitude que recentemente investiram no plantio das frutas.

Dúvidas sobre a Ameixa Preta

Pode incluir na dieta?

Segundo nutricionistas, para quem quer ajuda da ameixa preta para emagrecer, o ideal é consumir a fruta até três vezes por semana. Em sua forma natural a ameixa é uma opção saudável de lanche entre as refeições, e pode ajudar a moderar o apetite.

Ameixa pode na dieta paleo?

Sim! Por ser uma fruta, é liberada na dieta paleo. Apenas fique atento(a) a época em que está comprando, uma vez que as frutas encontradas fora de sua época de produção, normalmente contém mais aditivos químicos.

Ameixa pode na dieta low carb?

Sim. Por ser uma fruta com uma quantidade relativamente baixa de carboidratos, ela pode ser incluída na dieta low carb em porções pequenas a moderadas.

Ameixa preta é bom para o intestino?

Sim. A ameixa preta (especialmente in natura), é muito rica em fibras e substâncias que auxiliam o trânsito intestinal. Mas lembre-se que é necessário consumir água, em muitos casos o “intestino preso” é um sinal de falta de hidratação. 😉

Fontes

1, 2, 3, 4, 5 e 6.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *